MOVIMENTOS PENDULARES E DIFERENCIAIS DE SALÁRIOS NO BRASIL

Bráulio Luiz de Paula Santos, Lorena Vieira Costa Lelis

Resumo


O movimento pendular, definido como o deslocamento diário para o trabalho em um município diferente daquele de residência, tem se tornado tendência cada vez mais presente entre as cidades brasileiras. Também por isso tem sido foco de diferentes estudos econômicos com vistas ao entendimento de suas causas e consequências. Com isso, neste trabalho, objetiva-se verificar as características individuais que se relacionam à probabilidade de deslocamento pendular, bem como avaliar a hipótese de que esses trabalhadores tenham características que os fazem mais prováveis de se deslocarem diariamente ao trabalho e de obterem salários diferentes. Para estimação, foi utilizado o método de Heckman (1979), com os microdados do Censo Demográfico brasileiro de 2010. Entre os resultados estão o fato de que homens, brancos, com ensino superior, que já realizaram migração para outros municípios, residentes em regiões metropolitanas e pertencentes à região sudeste são mais propensos ao deslocamento pendular. Além disso, constatou-se a existência de viés de seleção positivo, indicando que tais trabalhadores possuem características que elevam seus salários médios.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN (impresso): 1981-3953

ISSN (eletrônico): 2447-7990


A Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos (RBERU) encontra-se em processo de ajuste para atender todos os requisitos da Scielo para indexação.

 

Indexadores & Repositórios:

        

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia