ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO DOS DOMICÍLIOS RURAIS BRASILEIROS

Ascânio Vitor Vasconcelos Fonseca, Viviani Silva Lirio, Lorena Vieira Costa Lelis, João Eustáquio de Lima

Resumo


Ao reconhecer o bem-estar como um fenômeno indiscutivelmente multidimensional, este trabalho apresenta a mensuração do Índice de Desenvolvimento da Família (IDF), a nível dos domicílios rurais brasileiros, para o ano de 2013. Além das seis dimensões de condições de vida que compõem o IDF, avaliaram-se adicionalmente indicadores alusivos à Segurança Alimentar dos domicílios rurais. Para a construção dos indicadores de desenvolvimento domiciliar, foram utilizados os microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) referente ao ano de 2013. No tocante aos resultados, as estimativas indicaram um nível médio de desenvolvimento humano e social para os domicílios rurais analisados. Além disso, observou-se que o IDF é maior conforme mais elevado o estrato de rendimento domiciliar per capita; bem como os domicílios considerados vulneráveis, isto é, aqueles sob responsabilidade de mulheres, de negros ou de trabalhadores(as) agrícolas, apresentam IDFs inferiores aos verificados para seus respectivos grupos contrafactuais. Destaca-se que os domicílios rurais cuja sustentabilidade pertence às mulheres negras apresentaram o mais baixo nível de desenvolvimento. Por fim, os resultados evidenciaram que os níveis de desenvolvimento das regiões Norte e Nordeste foram relativamente inferiores quando comparados aos níveis observados para o Brasil e para as demais regiões.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN (impresso): 1981-3953

ISSN (eletrônico): 2447-7990


A Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos (RBERU) encontra-se em processo de ajuste para atender todos os requisitos da Scielo para indexação.

 

Indexadores & Repositórios:

        

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia