Suicídio no RN e sua relação com determinantes espaciais, urbanização, desenvolvimento e outros fatores socioeconômicos

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Stefany Silva Amaral

Resumo

Este trabalho trata o suicídio como um fenômeno genérico, com efeitos e causas eminentemente econômicas e sociais. Pretende-se inicialmente fazer uma breve exposição teórica e empírica de material levantado na literatura acerca do suicídio e seus determinantes espaciais e socioeconômicos e testar parte dessas relações propostas para os municípios do estado do Rio Grande do Norte, utilizando a Análise Exploratória de Dados Espaciais (AEDE) e a econometria espacial. Nos resultados foram observados clusters da taxa de suicídio e foi verificado o efeito contágio. Em um modelo SAR, foram encontradas relações diretas do suicídio com pessoas com ensino superior e com a desigualdade de renda e relação inversa com o nível de riqueza e a razão de dependência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
AMARAL, S. S. Suicídio no RN e sua relação com determinantes espaciais, urbanização, desenvolvimento e outros fatores socioeconômicos. Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos, v. 13, n. 2, p. 288-308, 16 out. 2019.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Stefany Silva Amaral, Programa de Pós-Graduação em Economia da Universidade Federal de Pernambuco (PIMES/UFPE)

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Economia da Universidade Federal de Pernambuco (PIMES/UFPE). Possui graduação em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2016). Realizando mestrado em Economia na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (PPECO-UFRN). Tem como áreas de pesquisa Macroeconomia Aplicada, com ênfase em Política Monetária, Câmbio, Inflação e Produto, assim como também Análise Insumo-Produto e pesquisas paralelas em Economia Aplicada enfatizando paradigmas sociais e de saúde pública.