EVOLUÇÃO DOS ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS (APL) DE CONFECÇÃO DO ESTADO DO PARANÁ NOS ANOS 2000

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Vinícius Gonçalves Vidigal
Rafaella Stradiotto Vignandi
Antonio Carlos de Campos

Resumo

O objetivo do presente estudo consistiu em apresentar e avaliar a evolução da atividade produtiva dos APLs confeccionistas de Cianorte, Maringá, Apucarana, Terra Roxa e da região Sudoeste paranaense ao longo dos anos 2000. Utilizou-se de dados secundários da indústria de transformação do Estado do Paraná provenientes da RAIS/MTE, com vistas à aplicação do Quociente Locacional (QL), do Índice de Hirschman-Herfindahl modificado (HHm) e da medida de Participação Relativa (PR). Entre os casos analisados, os APLs de Apucarana e de Terra Roxa foram aqueles que demonstraram melhor desempenho com relação aos indicadores analisados. Já os APLs de Maringá, da região Sudoeste e de Cianorte, apresentaram ritmos menores de crescimento e perda de importância relativa no Estado, apesar do aumento no número de empresas e de trabalhadores. Esses resultados indicam maior grau de espraiamento da atividade de confecção do Paraná em direção a municípios menores, aproveitando-se de oferta de mão de obra ainda disponível. Conclui-se, portanto, que o maior nível de consolidação dos APLs mostra-se determinante à evolução da dinâmica produtiva e tem contribuído para o desenvolvimento local no estado do Paraná.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
VIDIGAL, V. G.; VIGNANDI, R. S.; CAMPOS, A. C. DE. EVOLUÇÃO DOS ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS (APL) DE CONFECÇÃO DO ESTADO DO PARANÁ NOS ANOS 2000. Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos, v. 8, n. 1, p. 54-76, 10 out. 2015.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Vinícius Gonçalves Vidigal, Doutorando em Economia Aplicada pela University of Minnesota.

Professor do Departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), campus de Campo Mourão.

Rafaella Stradiotto Vignandi, Doutoranda em Economia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Mestre em Economia pela Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Antonio Carlos de Campos, Professor do Departamento de Economia da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Doutor em Desenvolvimento Econômico pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).