Fatores associados às internações do Sistema Único de Saúde (SUS) por acidentes de transporte terrestre no Paraná: Análise pelo modelo de painel de dados espaciais

Autores

  • Italo Oikawa Diretor de Desenvolvimento Econômico do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Maringá - IPPLAM
  • Cássia Kely Favoretto Docente doutora do departamento de economia e do Programa de Pós-graduação em Ciências Econômicas, Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.54766/rberu.v16i3.785

Palavras-chave:

Economia da Saúde, Causas externas, Desigualdades Regionais

Resumo

Este estudou analisou os fatores espaciais associados às taxas de internações hospitalares (suavizada) do SUS por acidentes de transporte terrestre entre os municípios do Paraná, no período de 2008 a 2018. A base teórica utilizada foi o modelo Grossman (2000; 1972b; 1972a). Utilizaram-se o método de suavização bayesiano empírico espacial, a Análise Exploratória de Dados Espaciais e modelo de Painel de Dados Espaciais. Os fatores usados foram o PIB per capita, taxa de motorização de veículos, densidade demográfica e prevalência desses acidentes (vitimização). Os resultados mostraram que as taxas de internações foram associadas positivamente com PIB real per capita e taxa de motorização e, negativamente com densidade demográfica. Constataram-se efeitos das variáveis demográficas dos municípios vizinhos sobre as taxas de hospitalizações do município considerado. As evidências deste estudo podem auxiliar gestores públicos em ações coordenadas sobre alocação de recursos, implementação de políticas de segurança no trânsito, de melhoria do capital humano e da qualidade de vida dos vitimados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2023-08-18

Como Citar

OIKAWA, I.; FAVORETTO , C. K. . Fatores associados às internações do Sistema Único de Saúde (SUS) por acidentes de transporte terrestre no Paraná: Análise pelo modelo de painel de dados espaciais. Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos, [S. l.], v. 16, n. 3, p. 411–440, 2023. DOI: 10.54766/rberu.v16i3.785. Disponível em: https://revistaaber.org.br/rberu/article/view/785. Acesso em: 14 jun. 2024.
Share |