A SOJA E O ESTADO DO MATO GROSSO: EXISTE ALGUMA RELAÇÃO ENTRE O PLANTIO DA CULTURA E O DESENVOLVIMENTO DOS MUNICÍPIOS?

Lucas Siqueira de Castro, João Eustáquio de Lima

Resumo


Exemplo de iniciativa que possibilita a interação entre os agentes da sociedade, a atividade agrícola desempenha papel transformador tratando-se do desenvolvimento socioeconômico brasileiro. Entre as culturas praticadas no país, a soja destaca-se, sobretudo no Mato Grosso. Iniciado a partir da segunda metade do século XX, o plantio dessa cultura trouxe um padrão de desenvolvimento considerado concentrado e desigual sobre as perspectivas econômicas, sociais e ambientais no estado. Assim sendo, este estudo procurou averiguar se realmente existe algum tipo de relação entre o plantio de soja e o desenvolvimento socioeconômico nos municípios mato-grossenses. Para tanto, criou-se o Índice Geral de Desenvolvimento Socioeconômico (IGDSE), baseado na Análise Fatorial Exploratória, visando diferenciar o processo de desenvolvimento dos municípios mato-grossenses, a partir do plantio da soja, nos anos de 2000 e 2010. Os resultados mostraram que, tanto em 2000 quanto em 2010, os municípios que plantaram soja se desenvolveram mais em média, indicando uma relação positiva entre o plantio de soja e o desenvolvimento socioeconômico. Também pode ser visto que, pela posição geográfica em que se localizaram, houve formação de clusters de desenvolvimento, em função da aglomeração de municípios de diferentes regiões mato-grossenses, refletindo no transbordamento da cultura da soja.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN (impresso): 1981-3953

ISSN (eletrônico): 2447-7990


A Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos (RBERU) encontra-se em processo de ajuste para atender todos os requisitos da Scielo para indexação.

 

Indexadores & Repositórios:

         

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia