THE ROLE OF NON-MOVING FACTORS OF PRODUCTION IN BRAZILIAN REGIONAL DISPARITIES

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Alexandre Rands Barros

Resumo

É comum pensar que qualquer tipo de desigualdade regional implica
em ineficiências regionais. No entanto, é possível que essas desigualdades ocorram mesmo em condições de alocação eficiente de recursos. Nestes casos, a adoção de políticas públicas corretivas pode piorar ainda mais a alocação dos recursos. Este artigo esclarece esses conceitos e mostra que a existência de fatores de produção não móveis, tais como a distribuição espacial de infra-estrutura econômica não determinada pelo mercado e localização dos recursos naturais, pode levar a desigualdade regional. Evidências empíricas indicam que essas fontes desempenham um papel relevante para explicar as disparidades regionais no Brasil. Portanto,
políticas públicas que pretendam reduzi-las podem aumentar a ineficiência no país e reduzir o bem-estar social, se não levarem em conta esse problema.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
BARROS, A. R. THE ROLE OF NON-MOVING FACTORS OF PRODUCTION IN BRAZILIAN REGIONAL DISPARITIES. Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos, v. 2, n. 2, 6 fev. 2015.
Seção
Artigos