Análise de convergência de desenvolvimento multidimensional para regiões intermediárias de Minas Gerais

Main Article Content

Ana Paula Nunes Silva
Hilton Manoel Dias Ribeiro
Suzana Quinet de Andrade Bastos

Resumo

Ao longo do tempo a ideia de riqueza e o conceito de desenvolvimento ou progresso foram se modificando. Num primeiro momento, desenvolvimento esteve associado ao crescimento econômico. Posteriormente, em função da constatação de que o crescimento econômico não necessariamente significava progresso social, passou-se a utilizar a denominação desenvolvimento econômico e social. Ao conceituar o desenvolvimento num âmbito multidimensional, o PIB per capita passa a ser visto como uma medida limitada, por não captar questões relativas aos padrões de vida e bem-estar da população. Nesse contexto, o objetivo desse trabalho é verificar se há um processo de convergência no desenvolvimento multidimensional entre as treze regiões intermediárias de Minas Gerais, considerando, além da renda, aspectos como educação, saúde, pobreza, condições de moradia e emprego. O recorte temporal considera os anos de 1991, 2000 e 2010 e os métodos empregados consistem no cálculo da sigma-convergência e na Análise de Cluster. Os resultados sugerem um efeito antagônico para as regiões intermediárias mineiras, com indícios de convergência sob a perspectiva social e divergência para aspectos econômicos. Já a análise de cluster identificou agrupamentos de regiões intermediárias, para cada período, mas sem a significância estatística que comprovasse a distância desses grupos no período de tempo delimitado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
SILVA, A. P. N.; RIBEIRO, H. M. D.; BASTOS, S. Q. DE A. Análise de convergência de desenvolvimento multidimensional para regiões intermediárias de Minas Gerais. Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos, v. 13, n. 4, p. 561-580, 6 out. 2020.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Ana Paula Nunes Silva, Universidade Federal de Viçosa / Mestranda em Economia Aplicada UFV.

Mestranda em Economia Aplicada pela Universidade Federal de Viçosa - UFV. Graduação em Economia pela Universidade Federal de Juiz de Fora - Campus GV. Trabalhou como bolsista FAPEMIG em projeto na área de desenvolvimento regional em Minas Gerais. Atualmente está como colaboradora do Econúcleo - Estudo Socioeconômicos (UFJF-GV).

Hilton Manoel Dias Ribeiro, Universidade Federal de Juiz de Fora - Campus GV / Professor Adjunto no Departamento de Economia.

Doutor em Economia pela Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF. Mestre em Economia pela Universidade Federal de Viçosa - UFV. Especialista em Gestão Pública pela Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Atualmente é Coordenador do Grupo de Pesquisa Econúcleo - Estudos Socioeconômicos e Professor Adjunto no Departamento de Economia da Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF/Campus GV. Experiência em políticas públicas na área de inovação e desenvolvimento regional em Minas Gerais. Interessado em pesquisas nas áreas de Economia Institucional, Regional, Economia Mineira, Inovação e Políticas Públicas.

Suzana Quinet de Andrade Bastos, Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF/ Professora Titular no Departamento de Economia da UFJF e no Programa de Pós-Graduação em Economia - PPGE da UFJF.

Professora Titular da Faculdade de Economia da Universidade Federal de Juiz de Fora, onde atua na graduação e na pós-graduação, lecionando cursos na área de Economia Regional e Urbana. Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1981), Especialização em Economia Industrial pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1983), Mestrado em Planejamento Urbano e Regional pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2000) e Doutorado em Planejamento Urbano e Regional pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004). Sua principal linha de pesquisa inclui-se no campo do desenvolvimento econômico, com especial interesse nos seguintes temas: Economia Regional e Urbana, Desenvolvimento Econômico Local, Economia de Serviços, Economia da Saúde, Demografia Econômica, Economia Institucional, Rede de Cidades, Arranjos Produtivos Locais, Minas Gerais, Zona da Mata e Juiz de Fora. É pesquisadora do Grupo de Pesquisa LATES - Laboratório de Análises Territoriais e Setoriais, UFJF/CNPq.

Referências

AFONSO, M. A. D.; MELÃO, N. F. R. Para uma tipologia socioeconômica da área metropolitana do Porto: uma análise estatística multivariada. Tékhne - Polytechnical Studies Review, v. 5, n. 8, p. 215-242, 2007.
ALVES, L.F.; FONTES, R. Clubes de convergência entre os municípios de Minas Gerais. Revista Econômica do Nordeste, v. 32, p. 546-568, 2001.
ANDRADE, C. M. C. Crédito e crescimento econômico: uma análise da relevância dos tipos de crédito no Brasil. 2009. 139 f. Dissertação (Mestrado em Economia) - Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional, Faculdade de Ciências Econômicas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009.
ATLAS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO NO BRASIL. Disponível em: .
CRACOLICI, M.F.; CUFFARO, M.; NIJKAMP, P. The measurement of economic, social and environmental performance of countries: A novel approach. Social indicators research, v. 95, n. 2, p. 339, 2010.
DASGUPTA, P.; WEALE, M. On measuring the quality of life. World development, v. 20, n. 1, p. 119-131, 1992.
FERREIRA, R. T; CRUZ, M.S. Clubes de convergência na desigualdade de renda nos municípios brasileiros. In: Anais do XXXVI Encontro Nacional de Economia. ANPEC-Associação Nacional dos Centros de Pós-graduação em Economia, 2008.
FIRME, V. A. C.; VASCONCELOS, C. R. F. Identificação de Nichos de Mercado para Países Exportadores: uma Análise Multivariada para o Ano de 2011. Análise Econômica, Porto Alegre, ano 33, n. 64, p. 317-347, 2015
FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO (FJP). Índice Mineiro de Responsabilidade Social (IMRS). Disponível em: .
GALOR, O. Convergence? Inferences from theoretical models. The Economic Journal, p. 1056-1069, 1996.
GILES, D.E.A.; FENG, H. Output and well-being in industrialized nations in the second half of the 20th century: testing for convergence using fuzzy clustering analysis. Structural Change and Economic Dynamics, v. 16, n. 2, p. 285-308, 2005.
GOMES, R.R.; ESPERIDIÃO, F. Convergência de renda: uma análise em painel para as regiões brasileiras no período 1995-2009. Ensaios FEE, v. 37, n. 1, p. 115-144, 2016.
HANSEN, B.E. Sample splitting and threshold estimation. Econometrica, v. 68, n. 3, p. 575-603, 2000.
HOBIJN, B.; FRANSES, P.H. Are living standards converging?. Structural Change and Economic Dynamics, v. 12, n. 2, p. 171-200, 2001.
INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍTICA (IBGE). O recorte das regiões geográficas imediatas e intermediárias de 2017. 2017.
INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTAÍSTICA (IBGE). Portal do IBGE. Disponível em: .
INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (IPEA). Ipeadata. 2018. Disponível em: .
LUCAS JR, R. E. On the mechanics of economic development, Journal of Monetary Economics 22(1), 3–42, 1988.
MADUREIRA, E.M.P. Desenvolvimento regional: principais teorias. Revista Thêma et Scientia, Vol, v. 5, n. 2, p. 9, 2015.
MARCHANTE, A.J.; ORTEGA, Bienvenido. Quality of life and economic convergence across Spanish regions, 1980–2001. Regional Studies, v. 40, n. 5, p. 471-483, 2006.
MARQUES, A.M.; FOCHEZATTO, A. Uma análise multidimensional do processo de convergência entre os estados brasileiros, 1970-2000. Ensaios FEE, v. 38, n. 3, p. 467-498, 2017.
MCGILLIVRAY, M.; SHORROCKS, A. Inequality and multidimensional well-being. Review of income and wealth, v. 51, n. 2, p. 193-199, 2005.
NEUMAYER, E. Beyond income: convergence in living standards, big time. Structural Change and Economic Dynamics, v. 14, n. 3, p. 275-296, 2003.
PEROBELLI, F.S.; FERREIRA, P.G.C.; FARIA, W.R. Análise de convergência espacial no Estado de Minas Gerais: 1975-2003. Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos, v. 1, n. 1, 2007.
RUSSO, L.X.; SANTOS, W.O.; PARRÉ, J.L. Uma Análise da Convergência Espacial do PIB per capita para os Municípios da Região Sul do Brasil (1999-2008). Anais: XV Encontro de Economia da Região Sul–ANPEC SUL. Porto Alegre, 2012.
SALA-I-MARTIN, X.X. The classical approach to convergence analysis. The economic journal, p. 1019-1036, 1996.
SOLOW, R. M. A contribution to the theory of economic growt. The Quarterly Journal of Economics 70(1), 65–94. 1956.
SERRANO, F.L.; CESARATTO, S. As leis de rendimento nas teorias neoclássicas do crescimento: uma crítica sraffiana. Ensaios FEE, v. 23, n. 2, p. 699-730, 2002.
ZAMBRANO, C.; LIMA, J.E. Análise estatística multivariada de dados socioeconômicos. SANTOS, M.L.; VIEIRA, W.C. (org). Métodos quantitativos em economia, Viçosa, UFV, 2004. p. 555-576.