UMA ANÁLISE ESPACIAL DA POBREZA MULTIDIMENSIONAL NOS BAIRROS DE FORTALEZA – CEARÁ

Ricardo Candéa Sá Barreto, Eli Izidro dos Santos, Ícaro Célio Santos de Carvalho

Resumo


Este estudo objetivou caracterizar a pobreza nos bairros de Fortaleza – Ceará no período de 2000 e 2010, por meio da utilização de ferramentas de análise espacial, instrumentos que permitem uma visualização das regiões afetadas pela pobreza mais próxima da realidade, o que pode colaborar com a implementação de políticas públicas para alívio desse fenômeno de forma eficaz. Destaca-se que este trabalho se apropria de um enfoque multidimensional da pobreza, ou seja, considera outras varáveis que igualmente privam os cidadãos, além da renda, para realização do cálculo do Índice de Pobreza (IP). Assim, a organização dos bairros em rankings de pobreza demonstrou que os índices são consistentes para o estudo e espacialização da pobreza em Fortaleza. Logo, foram encontrados Cluster de alta pobreza em diversas áreas do município, bem como de baixa pobreza, principalmente nas áreas centrais de Fortaleza. Além disso, utilizou-se um modelo econométrico espacial que apontou os determinantes da condição de pobreza, cuja influência é positiva: o índice de desigualdade de Theil, a mortalidade infantil e o nível de analfabetismo de pessoas com 25 anos ou mais. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-3953 & 2447-7990


A Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos (RBERU) encontra-se em processo de ajuste para atender todos os requisitos da Scielo para indexação.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia