Efeitos de longo prazo do ajuste fiscal sobre a economia sergipana

Main Article Content

Luiz Carlos de Santana Ribeiro
Kênia Barreiro Souza

Resumo

O objetivo deste artigo é estimar os efeitos de longo prazo do ajuste fiscal, conduzido pelo Governo Federal, sobre a economia sergipana. Para tanto, são utilizadas simulações com um modelo dinâmico de Equilíbrio Geral Computável, ano base 2013, constituído de 27 estados e 67 setores. Nessa abordagem, considera-se que os investimentos privados reagem apenas a alterações nas taxas de retorno do capital e não a mudanças nas expectativas. Os principais resultados indicam que o ajuste fiscal atenuaria, no ano de 2035, o crescimento acumulado do PIB real de Sergipe em 12% em relação ao cenário de referência. Além disso, a nível municipal, os resultados são bastante heterogêneos em decorrência dos diferentes níveis de dependência dos gastos públicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
RIBEIRO, L. C. DE S.; SOUZA, K. B. Efeitos de longo prazo do ajuste fiscal sobre a economia sergipana. Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos, v. 13, n. 2, p. 268-287, 16 out. 2019.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Luiz Carlos de Santana Ribeiro, Universidade Federal de Sergipe

Doutor em Economia – CEDEPLAR/UFMG. Professor Adjunto do Departamento de Economia da Universidade Federal de Sergipe. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq e Coordenador do Laboratório de Economia Aplicada e Desenvolvimento Regional da UFS - LEADER

Kênia Barreiro Souza, Universidade Federal do Paraná

Doutora em Economia – CEDEPLAR/UFMG. Professora Adjunta no Departamento de Economia da Universidade Federal do Paraná. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq e Pesquisadora do Núcleo de Estudos em Desenvolvimento Urbano e Regional da UFPR - NEDUR