ESTRUTURA SOCIOECONÔMICA, VANTAGENS COMPETITIVAS E PADRÃO REGIONAL: AVALIANDO AS DISPARIDADES DA ZONA DA MATA DE MINAS GERAIS EM 2010

Weslem Rodrigues Faria, Admir Antônio Betarelli Júnior, Flaviane Souza Santiago, Filipe Santiago dos Reis, Rosa Lívia Gonçalves Montenegro

Resumo


A estrutura socioeconômica e a dependência espacial são fatores que definem a posição relativa dos centros urbanos e o padrão desigual em uma região. Assim, conhecer esses fatores é útil para a fase inicial de políticas regionais localizadas. A contribuição deste artigo consiste em analisar os fatores característicos dos munícipios localizados na Zona da Mata mineira para o ano de 2010. Para tanto, este trabalho articula a técnica de Análise Fatorial e as técnicas de Análise Exploratória de Dados Espaciais (AEDE). São extraídas três dimensões, “Desenvolvimento típico”, “Qualidade de vida” e “Mercado e Serviços”, cujas relações latentes são avaliadas em termos de dependência espacial, inclusive no contexto bivariado. Os resultados alcançados apontam que os efeitos da dimensão “Desenvolvimento típico” são transbordados para os municípios polarizados, o que não ocorre com a dimensão “Mercado e Serviços”. Há evidências de disparidades regionais e de uma estrutura de dependência entre municípios polarizadores e polarizados bem constituída, especialmente em relação aos serviços.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-3953 & 2447-7990


A Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos (RBERU) encontra-se em processo de ajuste para atender todos os requisitos da Scielo para indexação.

 

Indexadores & Repositórios:

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia