EFEITOS DA LIBERALIZAÇÃO COMERCIAL, DO CONSUMO E DAS MUDANÇAS TECNOLÓGICAS NA ESTRUTURA DO EMPREGO INDUSTRIAL NO BRASIL, POR NÍVEL DE QUALIFICAÇÃO

Main Article Content

Katy Maia
Rossana Lott Rodrigues
Antonio Carlos Moretto
Eduardo Turquino Costa

Resumo

Nas últimas décadas o mercado de trabalho no Brasil passou por importantes modificações, referentes à geração de emprego e ao perfil de qualificação da mão de obra. Tais alterações relacionam-se, principalmente, com a liberalização comercial e a modernização das empresas nacionais. Este artigo tem como objetivo analisar estas mudanças no período 1985-2003 e verificar como elas atingiram os postos de trabalho, por grau de qualificação da mão de obra, e o emprego industrial, este caracterizado como absorvedor de novas tecnologias poupadoras de mão de obra. A metodologia adotada permite obter os efeitos do consumo, do comércio internacional e da mudança tecnológica no emprego industrial e no emprego do país como um todo, a partir de dados da PNAD e da Matriz Insumo Produto. Como resultado, constatou-se a expressiva mudança na estrutura do emprego, em favor do trabalho qualificado, devida à liberalização comercial, ao consumo e à mudança tecnológica. Na indústria, as alterações foram motivadas, principalmente, pelo comércio exterior e pelas mudanças tecnológicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
MAIA, K.; RODRIGUES, R. L.; MORETTO, A. C.; COSTA, E. T. EFEITOS DA LIBERALIZAÇÃO COMERCIAL, DO CONSUMO E DAS MUDANÇAS TECNOLÓGICAS NA ESTRUTURA DO EMPREGO INDUSTRIAL NO BRASIL, POR NÍVEL DE QUALIFICAÇÃO. Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos, v. 7, n. 1, p. 58-78, 6 out. 2015.
Seção
Artigos